Vila Propício - Após levantar os primeiros detalhes na noite deste domingo, 12, sobre o possível afogamento do caseiro Gervascos Celestino dos Santos, de 55 anos, ocorrido no Rio Verde, na Fazenda Canoa, Zona Rural de Vila Propício, socorristas do Corpo de Bombeiros de Goianésia voltaram ao “ponto inicial” nesta manhã para retomarem as buscas.

O rio é conhecido por ter muitas pedras, e neste período de seca, com águas baixas, o trabalho dos mergulhadores se torna cada vez mais complicado. Informações levantas pela Central de Notícias Meganésia - CNM - dão conta que Gervascos estava no rio e foi levada pela correnteza. Em seguida, bateu a cabeça em uma pedra, e desapareceu.

Até o fechamento desta matéria não havia informações de que ele tivesse sido encontrado. Os bombeiros continuam no local em um incessante trabalho de buscas.