Por meio da análise do Serviço de Inteligência do GPT Goianésia, foi orientado a equipe nesta quarta-feira, 20, que estaria acontecendo tráfico ilícito de entorpecentes na Rua 46, nas proximidades do quartel.

Diante da informação e com as características do possível autor do ato ilícito, os PM’s intensificaram o patrulhamento na região, quando por volta das 19h00 foi visualizado pela equipe um indivíduo sentado em uma carretinha em atitude suspeita. Foi então dada voz de parada e iniciado os procedimentos de abordagem. Ele tentou fugir, mas logo foi contido.

Ao iniciar a abordagem, os policiais visualizaram algo branco em sua, entretanto, como o suspeito não colaborava com as ordens impostas o objeto não foi localizado de imediato. Neste momento, de acordo com a polícia, um homem de meia idade interferiu na abordagem dizendo ser tio do rapaz e partiu para cima dos militares com força física e uma pá de pedreiro, sendo necessário o uso moderado da força para conter a ameaça eminente, usando para isto, técnicas de imobilização.

No decorrer da busca pessoal do jovem de 22 anos, foi encontrado em seu poder, dentro de sua boca, uma porção cocaína pesando cerca de 11 gramas, droga esta que seria vendida por R$ 50 a grama, mas que teria engolido parte da droga por acidente. Ele estaria no local esperando o comprador.

Ao ser questionado se possuía mais drogas, ele disse que havia deixado o restante do entorpecente na casa de uma amiga, dentro de uma caixa de celular lacrada. Na casa da suposta amiga, os policiais confirmaram a versão, no entanto, a moça disse que não sabia que tinha drogas na caixa, imaginando que tinha um aparelho celular. Ao ver a droga (26,5 gramas de maconha e 24,7 gramas de cocaína) ficou surpresa e começou a chorar. Para ela o suspeito havia falado que se tratava de aparelho celular e que posteriormente voltaria para buscar.

Diante do flagrante, o jovem foi levado para a Delegacia de Polícia onde poderá responder por tráfico de drogas. Ao ver a droga com o sobrinho, o tio dele ficou mais calmo, foi orientado, e não foi conduzido para a Delegacia.