Policiais civis lotados na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher - DEAM - de Goianésia, realizaram a prisão de um homem de 31 anos após ameaçar de morte e agredir fisicamente sua companheira, de 37 anos.

A vítima narrou que convive em união estável com acusado há 11 anos, e que já foi agredida em outras ocasiões, no entanto, foi a primeira vez que procurou a polícia.

No dia dos fatos, o suspeito acusou a vítima de traição e mandou ela “ir embora de casa”, ou então a mataria. Posteriormente passou a agredir a vítima com murros e chutes em suas costas e cabeça.

Não satisfeito, o homem teria pegado um punhal e colocado no pescoço da mulher, ameaçando matá-la, entretanto, a filha da vítima implorou que não matasse sua mãe. Assim que foi solta, a mulher acionou a polícia, fazendo com o homem ficasse bastante indignado e após proferir mais ameaças de morte, fugiu do local tomando rumo ignorado.

Assim que foram informados do caso, policiais civis iniciaram diligências e conseguiram localizar o suspeito e efetuar sua prisão. Os PC’s ainda apreenderam uma arma de fogo.

De acordo com a polícia, o homem responderá pelos crimes de lesão corporal, qualificado pela violência doméstica e familiar, ameaça e posse de arma de fogo, delitos previstos nos tipos penais dos Arts. 129, parágrafo 9º e 147 do Código Penal Brasileiro, com incidência da Lei 11.340/2006, “Lei Maria da Penha” e Artigo 12 da Lei 10.826/2003.