Na noite desta segunda-feira, 06, policiais militares de Goianésia foram acionados via Central de Operações da Polícia Militar - COPOM - para dar apoio policial ao Conselho Tutelar em uma boate (casa de prostituição) na saída sul da cidade, para averiguar denúncia de que menores estariam ali realizando programa.

De forma imediata os policiais deslocaram ao local, na GO-080, com os conselheiros tutelares, onde foi confirmada a presença de uma adolescente de 16 anos no recinto. A menina relatou que havia vindo de Goiânia com duas amigas para ganhar dinheiro através de programa.

Após colher todas as informações, os policiais deslocaram com os conselheiros e os demais envolvidos, inclusive a proprietária da boate, para a Delegacia de Polícia para que as providências cabíveis fossem tomadas.