Por volta das 21h10 deste sábado, 30, policiais militares foram acionados para averiguar situação de dano a patrimônio privado em um açougue no Bairro Santa Cecília, região oeste de Goianésia.

No local os PM’s se depararam com C. M. P. F., de 18 anos, quebrando vidraças de exposições dos produtos do estabelecimento comercial. Ao proceder a abordagem, o jovem, que apresentava visível estado de embriagues, não obedeceu as ordens proferidas pela polícia, sendo necessário então o uso seletivo da força para que ele fosse contido.

Durante a abordagem, de acordo com a polícia, o suspeito resistiu a prisão desferindo socos, chutes e pontapés contra os policiais, além de ameaçá-los de morte e xingá-los. O jovem foi detido e levado para a Delegacia de Polícia juntamente com as partes envolvidas.

Os proprietários do açougue relataram aos policiais que ao entrar no estabelecimento o jovem começou a danificar os equipamentos, e quando pediram para que ele parasse com a depredação, o jovem os ameaçaram dizendo que iria matá-los com uma 765 pois ele era de favela. O jovem ainda teria dito se a polícia fosse chamada os comerciantes iriam ver quem era ele.

Achando estranho o barulho, um vizinho do comércio foi verificar o que estava acontecendo e a ao chegar à porta do açougue também foi ameaçado de morte por C. M. P. F. que simulou estar armado levando a mão na cintura. O suspeito ainda tentou dar uma “gravata” nele.

Bastante alterado, o jovem tentou agredir com uma cabeçada o médico da Unidade de Pronto Atendimento - UPA - durante realização de exame de corpo de delito.