Imagem: Divulgação/Corpo de BombeirosRosilene Pereira Borges, de 37 anos, morreu na madrugada deste domingo, 06, vítima de acidente de trânsito na GO-080, saída para Goiânia. Rosilene estava em uma ambulância de transporte inter-hospitalar da Secretaria Municipal de Saúde de Goianésia, acompanhando um paciente que estava sendo transportado para o Hospital de Urgências de Anápolis - HUANA.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a ambulância transportava três pessoas, sendo o motorista (Dionizio Lopes Neto), o paciente (Fabricio de Souza Nunes, de 20 anos), e a acompanhante. Devido a uma forte chuva que caiu no início da madrugada, ao passar em uma baixada, o veículo aquaplanou fazendo com que ele saísse de pista e colidisse com algumas árvores. Com a força do impacto, a ambulância ficou praticamente destruída e vitimasse de forma fatal Rosilene Pereira que morreu no local.

Imagem: Divulgação/Corpo de BombeirosCom a chegada da equipe de Atendimento Móvel de Urgência, Dionizio e Fabrício receberam os primeiros socorros e em seguida transportados à unidade de saúde. Dionizio Lopes foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento - UPA - de Goianésia, enquanto que Fabrício de Souza, que havia se envolvido em um acidente de trânsito entre motos no fim da tarde de sábado, 05, seguiu para o HUANA.

O local foi isolado até a chegada da Polícia Técnico-Científica que após realização de perícia liberou o corpo ao Instituto Médico Legal - IML - de Goianésia.

Acidente do paciente
Por volta das 16h51 de sábado, Fabrício de Souza Nunes, que estava sendo transportado para o HUANA, se envolveu em um acidente de trânsito (moto x moto) na GO-338, nas proximidades da “Vaca Brava”, saída para Cafelândia. Informações dão conta de que ele estava indo para uma fazenda juntamente com dois amigos, sendo que ele transportava Júlio César Moura Borges, de 21 anos, e o segundo amigo estava em outra motocicleta.

Em dado momento, seu amigo resolveu realizar um retorno e Fabrício acabou colidindo sua motocicleta na motocicleta do amigo que não sofreu ferimentos aparentes, mas Fabrício de Souza sofreu um profundo corte contuso no pé esquerdo, com exposição de ossos e ligamentos, com provável fratura e rompimento de ligamentos, tanto do pé, quanto do tornozelo. Devido à gravidade do ferimento, a vítima foi regulada, no entanto, durante o transporte para o HUANA acabou acontecendo a fatalidade.

Como ele já estava regulado, após receber os primeiros socorros ele já foi transportado diretamente para o HUANA, sem a necessidade de levar novamente para a UPA. O seu estado de saúde é considerado grave. Já Dionizio Lopes sofreu apenas ferimentos leves e está fora de perigo.