Governador Ronaldo Caiado e secretário estadual de Esporte, Rafael Rahif, já trabalham para que o autódromo de Goiânia receba mais eventos no ano que vem. Um deles deve ser a F-4, torneio que dá a licença aos pilotos para entrarem na Fórmula 1

Imagem: Octacilio Queiroz e Júnior GuimarãesAlém do tradicional champanhe para os campeões e de emoção dobrada para o público que lotou o autódromo Ayrton Senna para acompanhar a rodada dupla da Stock Car em Goiânia, a penúltima etapa da competição ainda reservou anúncios promissores para os goianienses apaixonados por velocidade. O governador Ronaldo Caiado e o secretário estadual de Esporte, Rafael Rahif, prestigiaram a corrida e informaram que, para 2020, trabalham para trazer duas etapas do campeonato para a capital, além de uma da Copa Truck e outra da F-4, torneio que dá aos pilotos a superlicença para participarem da Fórmula 1.

“Tenho um carinho enorme em receber todos que vieram aqui neste autódromo maravilhoso. Cada vez mais, vamos promover eventos, atividades e aquilo que é a paixão do goiano e do brasileiro também”, destacou Ronaldo Caiado, minutos antes da bandeirada que deu início à corrida.

O governador ainda ressaltou que a promoção de frequentes eventos esportivos é importante para o Estado, pois movimenta a economia, gerando renda; fomenta o turismo com a ocupação de hotéis e restaurantes; estimula os jovens a participarem do esporte; e ainda abre espaço para o desenvolvimento de novas tecnologias.

“O autódromo não pode ser apenas uma obra que aconteceu quando Leonino Caiado, meu primo, foi governador do Estado. Vamos trazer, cada vez mais, atrativos para toda sociedade goiana”, completou Caiado.

De acordo com o secretário Rafael Rahif, eventos como esse podem gerar até 3 mil empregos indiretos. “O autódromo é uma praça de esportes muito grande, e a gente quer estabelecer um público para cá. É preciso trazer de volta os goianos, os goianienses, para frequentarem de novo o local”, frisou Rahif.

Logo após a primeira corrida – já que em Goiânia teve rodada dupla – , o governador foi aos boxes para cumprimentar o jovem piloto Pedro Henrique de Almeida, de 19 anos. Candango, mas filho de goiana, Pedro elogiou a estrutura da pista de Goiânia. “Aqui e Interlagos, em São Paulo, são os melhores lugares para correr”.

Fórmula 1
Embora pareça um sonho muito distante, o governador Caiado disse, após perguntado por um repórter, que vai lutar para que o autódromo Ayrton Senna seja palco de um Grande Prêmio, caso o Brasil passe a sediar duas etapas de Fórmula 1. “Aí não teria para ninguém, a gente entra junto com Interlagos”, pontuou.

Após a primeira rodada da Stock Car, o governador entregou o troféu de campeão ao paranaense Gabriel Casagrande, que largou na pole. O segundo lugar ficou com o gaúcho Cesar Ramos e o terceiro com o brasiliense Lucas Foresti.

Já o pódio da Corrida 2 foi formado por Ricardo Maurício, na primeira posição, seguido de Felipe Fraga e Nelson Piquet Júnior. A última etapa ocorre na pista de Interlagos, no dia 15 de dezembro, e vale pontuação dobrada.