No fim da tarde deste sábado, 16, Genivaldo Paulino dos Santos, de 37 anos, morreu após ser baleado durante confronto com a polícia na cidade Colinas do Sul, cidade que fica a 240 km de Goianésia.

Consta no Registro de Atendimento Integrado que durante a madrugada Genivaldo teria ameaçado de morte os policiais militares do destacamento existente na cidade, inclusive colocando fogo em veículos que estavam no pátio do destacamento militar. Só não aconteceu uma tragédia porque os policiais perceberam a ação criminosa presenciada também por várias pessoas da comunidade.

Devido a este incidente, o comando da Polícia Militar de Niquelândia enviou reforço policial à cidade de Colinas do Sul no intuito de coibir crimes de acordo com cronograma pré-estabelecido pelo comandante da Companhia de Niquelândia e no intuito de localizar o autor do fato ocorrido na madrugada.

Foram realizadas diversas diligências com o objetivo de localizar Genivaldo Paulino, o qual é conhecido no meio policial por diversas passagens criminais, inclusive cumprindo pena no semiaberto. De acordo com informações obtidas pela PM, Genivaldo teria dito que não seria preso outra vez e que estaria armado.

Deste modo, os policiais intensificaram os patrulhamentos pela cidade atrás de informações que pudessem levar ao paradeiro de Genivaldo. Ao conseguirem detectar onde ele estaria homiziado, os militares deslocaram ao local, porém, de acordo com a polícia, quando Genivaldo notou a presença dos policiais disparou contra eles, assim, diante da injusta agressão praticada por Genivaldo, houve o revide por parte dos policiais militares para que cessasse tal agressão. Genivaldo acabou levando a pior.

Como no local não há sinal de comunicação, os próprios policiais conduziram Genivaldo Paulino, ainda com vida, ao Hospital da cidade, onde foi prestado atendimento médico, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu.