Em cumprimento a um mandado de prisão, a Polícia Civil de Barro Alto, em ação conjunta com o Ministério Público, e o Conselho Tutelar, realizou a prisão de um homem de 38 anos, por ser suspeito de praticar o crime de estupro de vulnerável. A vítima, hoje, com 12 anos, e que seria enteada do suspeito, era estuprada a mais de um ano.

As investigações apontam ainda que o homem se aproveitava das oportunidades que ficava sozinho com a garotinha, para então manter relação sexual com ela. O mandado de prisão cumprido neste sábado, 18, dia nacional de combate ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, é apenas temporária, no entanto, no decorrer da apuração ela poderá ser convertida em preventiva.

O texto da publicação continua após a publicidade

A polícia informou que em razão do trabalho do Conselho Tutelar, descobriu-se o crime de estupro, assim, o caso foi levado ao conhecimento da Polícia Civil e do Ministério Público, o qual representou pela prisão temporária do suspeito, o que rapidamente foi decretada pelo Poder Judiciário, sendo cumprido pela Polícia Civil, conseguindo prender o suspeito.

De acordo ainda com a polícia, após ser preso, o homem confessou o crime. Deste modo, ele foi recolhido junto ao Sistema Prisional de Goianésia, estando à disposição do Poder Judiciário.

O cumprimento do mandado de prisão foi comemorado pelo delegado Marco Antônio Maia. Ele explicou que “com esse fato, a Delegacia de Polícia de Barro Alto completa 29 meses de 100% de elucidação dos crimes graves e violentos acontecidos na cidade durante esse período”.