A Polícia Civil, por meio do Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (GEPATRI), de Goianésia, deflagrou nesta quarta-feira, 06, a Operação Cheque Universal dando cumprimento a três mandados de prisão preventiva e dois mandados de busca e apreensão no Distrito Federal (DF).

De acordo com a polícia, a operação visou três estelionatários, os quais, de forma associada, geraram prejuízo a um empresário do ramo de compra e venda de veículos de Goianésia, no valor aproximado de R$ 2,5 milhões, mediante cheques fraudados e conversa enganosa.

O texto da publicação continua após a publicidade

Os investigados são do DF, onde têm empresa de investimento (tipo pirâmide financeira), e causaram prejuízo em várias vítimas.

Em Goianésia, mediante fraude, propuseram negócio à vítima, se apropriaram de seis veículos, que foram levados para o DF, e emitiram cheques, em valor milionário, os quais retornaram (todos), por motivo de fraude.

Os suspeitos, que têm entre 24 e 26 anos, foram ouvidos na Delegacia de Taguatinga (DF) e recolhidos no presídio do Distrito Federal, ficando à disposição do Poder Judiciário.