A Polícia Civil de Goiás, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Itumbiara, procura Eliziomar Humberto Emidio Filho, suspeito de atear fogo no primo, que acabou morrendo naquela cidade, no dia 1º de junho.

Na data, os dois primos entraram em conflito durante a madrugada. Ambos foram vistos por testemunhas em luta corporal na casa da avó do investigado, no bairro São Sebastião, quando, em um determinado momento, o suspeito pegou um thinner e um isqueiro, e ateou fogo em seu familiar. A vítima, em chamas, saiu correndo e conseguiu entrar para debaixo de um chuveiro, mas seu corpo já estava  86% queimado.

O texto da publicação continua após a publicidade

O jovem, de 19 anos, foi encaminhado ao Hospital Municipal da cidade, que imediatamente o transferiu para o Hospital Estadual de Urgências de Goiás - Dr. Valdemiro Cruz (Hugo), em Goiânia, devido a gravidade do caso. O rapaz morreu no dia 13 de junho, após não resistir aos ferimentos.

Diante da gravidade dos fatos e no intuito de restabelecer a ordem social, a autoridade policial representou pela prisão preventiva do investigado, sendo o mandado expedido pelo juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Itumbiara.

O investigado encontra-se foragido e a divulgação da imagem do investigado foi procedida nos termos da Lei n. 13.869/2019 e da Portaria n. 547/2021-PC, de modo que a publicação possa levar ao recebimento de informações para efetuar sua prisão bem como identificação de outras testemunhas do crime.