Nova ferramenta desenvolvida pelo Governo de Goiás é mais uma estratégia para combater violência contra mulheres. Por meio do aplicativo, vítimas podem fazer denúncias e pedir ajuda em sigilo

Aplicativo Mulher Segura: quase 3 mil downloads em pouco mais de um mês de funcionamento - Imagem: SSPCom pouco mais de um mês em funcionamento, o aplicativo Mulher Segura soma mais de 2 mil downloads. A nova ferramenta desenvolvida pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-GO), se junta a outras medidas já em vigor, como o Pacto Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, a criação da Delegacia Estadual de Atendimento Especializado à Mulher (Deaem), o Protocolo Todos Por Elas em bares e restaurantes, além da expansão do Batalhão Maria da Penha para todos os 246 municípios goianos.

O texto da publicação continua após a publicidade

De fácil uso, o aplicativo no celular permite que a mulher em situação de violência ou que esteja correndo algum risco à sua integridade física possa denunciar e pedir ajuda com poucos cliques e de forma sigilosa. Desde que a ferramenta começou a funcionar no último mês de maio, foram geradas 127 ocorrências. Os municípios com mais registros foram Goiânia (42) e Aparecida de Goiânia (37). Além dessas, outras cidades em diferentes regiões do estado também aparecem na lista como Abadia de Goiás, Anicuns, Ceres, Itumbiara, Mairipotaba, Orizona, dentre outras.

Entre as ocorrências estão ameaça, lesão corporal, perseguição, descumprimento de medida protetiva e injúria. Ao todo, o aplicativo foi baixado 2.880 vezes, sendo 2.146 por meio do Google Play (Android) e 734 downloads na Apple Store (iOS). O programa permite acionamento rápido da Polícia Militar e a vantagem é justamente permitir que, no momento da violência em que a vítima está oprimida, possa se beneficiar da rapidez do mecanismo e preservar sua vida e sua integridade física.

Como funciona
O aplicativo está disponível gratuitamente nas lojas virtuais e conta com login autenticado e sistema de georreferenciamento para localização mais precisa do chamado. Para usar é preciso fazer um cadastro e autenticação de acesso; na tela principal há um botão de solicitação de ajuda. Quando acionado um atendente confirma a ocorrência e uma viatura policial é enviada para o atendimento emergencial.