A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Piracanjuba, cumpriu nesta quarta-feira, 24, em Caldas Novas, mandado de prisão temporária de uma mulher de 32 anos investigada por submeter a própria filha, de 14 anos, à prostituição.

Após receber denúncia anônima, a Delegacia de Piracanjuba iniciou investigação na qual apurou-se que a genitora estaria promovendo encontros amorosos de sua filha com homens adultos, em troca de recebimento de dinheiro. Segundo as testemunhas, a exploração iniciou-se quando a menor ainda tinha 13 anos e os encontros ocorriam no município de Piracanjuba.

O texto da publicação continua após a publicidade

Diante dos fatos foi decretada a prisão cautelar da genitora, a fim de cessar a exploração. A vítima, acompanhada de seus dois irmãos, encontra-se sob custódia de parentes. A investigação continuará visando identificar os indivíduos que teriam se relacionado com a menor. Após a prisão, a suspeita foi encaminhada ao Presídio Feminino da região. Se condenada, poderá pegar até 10 anos de prisão.