Homem foi preso em flagrante pela Polícia Militar - Imagem: Polícia MilitarA Polícia Civil de Barro Alto investiga um homicídio na cidade, onde a vítima teria sido morta por cerca de sete golpes de faca. O crime aconteceu no início da noite de segunda-feira, 22, na Rua Pouso Alegre, centro, e o principal suspeito permaneceu no local até a chegada da Polícia Militar que o conduziu para a Delegacia de Polícia.

Durante depoimento, o suspeito, de 33 anos, explicou aos policiais a motivação do crime. Segundo ele, ao vestir roupas em sua filha, de 02 anos, percebeu vermelhidão na genitália da menina, suspeitando então que a vítima tivesse violentado sua filha, uma vez que ele mantinha relacionamento com a mãe da menina.

O texto da publicação continua após a publicidade

O suposto autor disse ainda, que ao tirar satisfação com a vítima (Alessandro de Tal), eles acabaram entrando em luta corporal, momento em que de posse de um canivete, desferiu golpes na vítima, acertando principalmente a região do pescoço. Uma testemunha ainda tentou separar a briga, mas não conseguiu.

Quando a polícia chegou ao local, o homem, também de 33 anos, já se encontrava sem sinais vitais. Assim, o ambiente foi isolado para que a Polícia Científica pudesse realizar a perícia. Após os trâmites legais, o corpo da vítima foi entregue ao Instituto Médico Legal (IML) de Goianésia para exames cadavéricos.

O delegado que investiga o caso, Marco Antônio Júnior, acredita que até terça-feira, 30, as investigações deverão ser encerradas, mas que ainda é cedo para levantar qualquer tipo de hipótese.

“Nós ainda estamos ouvindo as testemunhas, familiares da vítima e da criança. Algumas partes demandam ainda algumas provas. A gente não pode afirmar se teve ou não [o abuso]. Ele alegou isso pra mim sim, eu ouvi ele, ele conta esta história. Estamos averiguando, mas acredito que até terça-feira agora a gente conclui o inquérito”, esclareceu Marco Antônio.

Com relação ao suposto estupro de vulnerável, a polícia abriu inquérito para apurar o fato.