Homem que ameaçou ex foi preso pela Polícia Civil - Imagem: Divulgação/Polícia CivilNesta segunda-feira, 17, a Polícia Civil realizou a prisão em flagrante de um homem de 37 anos, que é suspeito de dano e ameaça, contra sua ex-mulher. Usando um veículo de passeio, na noite de sexta-feira, 14, invadiu a residência da ex (Rua 20, Bairro Muniz Falcão), derrubando o portão e colidindo contra o carro dela que estava na garagem. Após a invasão, evadiu tomando rumo desconhecido.

A Polícia Militar foi acionada, e enquanto registrava a ocorrência, o homem, que não aceita o fim da separação, ocorrida há praticamente um ano, voltou a atacar, e em contato com uma testemunha, a ameaçou de morte dizendo que “terminaria o serviço”.

O texto da publicação continua após a publicidade

A mulher, que possui uma medida protetiva de urgência contra o ex-marido, foi orientada a procurar a Delegacia de Polícia para relatar os fatos, uma vez que naquele momento ele não foi encontrado pelos militares.

A Polícia Civil de Goianésia, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), explicou que a vítima narrou aos policiais que manteve um relacionamento com o suspeito por cerca de 17 anos, porém, em 2017, depois de ser agredida verbal e fisicamente, colocou fim ao relacionamento e solicitou medidas protetivas de urgência. Após um tempo, reatou o relacionamento e decidiu retirar tais medidas protetivas, porém, voltou a ser agredida, e em 2022, decidiu por fim, novamente, ao relacionamento.

Pelo fato do ex não aceitar o término e temendo por sua vida, solicitou ao juiz as medidas protetivas de urgência, que foram deferidas. Após o ocorrido no fim de semana, a vítima procurou a DEAM para registrar uma nova ocorrência, no entanto, enquanto esperava para ser atendida, recebeu uma ligação do ex, xingando-a e ameaçando-a de morte.

Diante disso, a Polícia Civil conseguiu efetuar a prisão em flagrante do ex, que responderá criminalmente pelos dois fatos, os do final de semana e os ocorridos dentro da Delegacia de Polícia.

De acordo com a polícia, o investigado responderá pelos crimes de ameaça, injúria e descumprimento de medidas protetivas de urgência, ambos com incidência da Lei Maria da Penha. Ele encontra-se preso e à disposição do Poder Judiciário.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage