Em série de entrevistas, governador voltou a repercutir ações do governo para coibir violência nas escolas: “Continuem na sala de aula! Eles não podem destruir essa geração de jovens do nosso estado, do nosso país”

Governador Ronaldo Caiado enumera medidas de segurança e pede que alunos continuem indo às escolas - Fotos: Cristiano BorgesAo apontar a eficiência das forças policiais goianas e as medidas que o Governo de Goiás vem tomando para garantir a segurança nas escolas em todo o estado, o governador Ronaldo Caiado reforçou a agilidade das ações e pediu tranquilidade a pais, responsáveis, estudantes, professores e toda comunidade escolar. “Faço um pedido: continuem na sala de aula. Eles não podem destruir essa geração de jovens do nosso estado. A nossa polícia é competente, está usando as ferramentas mais sofisticadas e está com dedicação exclusiva para debelar esses focos de intimidação às pessoas”, afirmou Caiado em entrevista concedida nesta quarta-feira (12/04).

O governador recapitulou as diversas medidas imediatamente encampadas pelo Estado, como aquisição célere de equipamentos como detectores de metais portáteis para as escolas, autorização para vistoria de mochilas em casos suspeitos e envio de projeto de lei que dê suporte à intervenção, ampliação do policiamento e do serviço de inteligência que permite desarticular movimentações criminosas. As equipes de combate ao crime cibernético abortaram nesta semana mais de quinze casos suspeitos e os jovens foram detidos antes que um suposto ataque acontecesse.

“Na excepcionalidade, você não pode utilizar as mesmas ferramentas de um momento de normalidade. O Estado não pode se curvar ao crime e as pessoas vão entender que a polícia de Goiás é a mais preparada do Brasil”, disse Caiado. “Eu sou intransigente na defesa da vida. Essas minhas ações são a maneira que tenho de dizer que qualquer atentado à vida no estado de Goiás terá por parte do governador total combate e, ao mesmo tempo, eficiência para que o cidadão possa viver em paz”, frisou.

Para oferecer suporte e acolhimento a professores e toda comunidade escolar, o aumento da contratação de psicólogos foi outro ponto destacado. O assunto foi abordado na reunião promovida ontem, com representantes de órgãos independentes, Poderes e integrantes das forças de segurança pública. “Diante da ansiedade dos professores e das professoras, da preocupação das crianças em irem para sala de aula, eu disse para ampliar as contratações, para cada vez mais apoiar e tranquilizá-los na ação”, justificou Caiado.

Sobre o ambiente virtual, Caiado voltou a defender que as redes sociais sejam responsabilizadas, argumentando que esses canais têm competência para rastrear fake news e postagens que incitam crimes. “Nós temos que corresponsabilizar essas plataformas pelo crime que foi praticado. Se você sabe de um problema e se omite a fazer com que seja de conhecimento da polícia, você é conivente com aquela barbárie que pode acontecer”, ponderou.

Até a próxima sexta-feira (14/04), os projetos de lei para combate à violência nas escolas serão encaminhados para a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). O governador assegurou ainda que os usuários das redes que cometerem atos ilegais serão responsabilizados. “As pessoas têm que entender que nenhuma postagem de violência, de agressão, de estímulo à intimidação das pessoas pode prevalecer em nome de liberdade de expressão. Isso é crime”, disse Caiado.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage