Espetáculo gratuito será realizado nesta quinta-feira, a partir das 20h. Objetivo dos concertos da série “Terra Nova” é mesclar obras de mestres renomados com músicas de compositores pioneiros, muitos dos quais mulheres, cujas obras foram ignoradas durante a vida

Legenda: Orquestra Filarmônica de Goiás realiza mais um concerto da série “Terra Nova”: com entrada gratuita, o espetáculo vai apresentar obras de Boulanger, Chabrier e Rachmaninoff - Foto: Cinthia OliveiraA Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG) realiza, nesta quinta-feira (06/04), às 20h, mais um concerto da série “Terra Nova”. Com entrada gratuita, o espetáculo vai apresentar as obras: “D'un matin de printemps (1918)”, de Lili Boulanger, “Suite pastorale”, de Emmanuel Chabrier e Sinfonia No. 2, de Sergei Rachmaninoff.

A Temporada 2023 da OFG tem o objetivo de ampliar a difusão da música de concerto em Goiás. Ao lado dos mestres Beethoven, Brahms, Mozart, Haydn e Tchaikovsky, serão apresentadas músicas de compositores pioneiros, muitos dos quais mulheres, cujas obras foram ignoradas durante a vida, a exemplo de Lili Boulanger, figura trágica e extremamente talentosa, que morreu de tuberculose com apenas 24 anos.

Sob regência do diretor artístico e maestro titular Neil Thomson, a Filarmônica apresentará um concerto com repertório que promete impressionar a plateia. “A OFG sempre teve o compromisso de inclusão e de tocar músicas de compositores que foram esquecidos, seja por gênero ou raça. Tenho orgulho de estarmos dando voz a esses artistas”, destaca Neil.

“Procuro sempre trazer ao público um equilíbrio de emoções em cada concerto e este não vai ser diferente: a Boulanger é delicada e sofisticada, o Chabrier é rústico e cheio de personalidade e o Rachmaninoff é romântico”, afirma o maestro. Ele explica que Chabrier era autodidata e não um produto do Conservatório de Paris. “Terminamos o concerto com a 2ª Sinfonia do grande compositor russo Sergei Rachmaninoff, nascido há 150 anos. Essa peça é a apoteose da tradição romântica russa. Não consigo pensar em um trabalho mais apaixonado ou emocionante”, completa.

A Orquestra Filarmônica de Goiás é mantida pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), e gerida pelo Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT) da Universidade Federal de Goiás (UFG).



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage