Na última semana, a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) realizou uma solenidade de entrega da Comenda Berenice Teixeira Artiaga, a mais alta honraria da Casa, onde 79 mulheres foram homenageadas. O evento do Legislativo goiano fechou o mês em que se comemorou o Dia Internacional da Mulher.

A mais alta honraria da Casa foi concedida a mulheres que vêm se destacando em diversos setores no Estado, representando as mais variadas áreas: política, jurídica, social, educacional, religiosa, militar, entre outras. As homenageadas foram indicadas por 39 dos 41 parlamentares com cadeira na Assembleia.

Dentre elas, estavam primeiras-damas, vereadoras, prefeitas, deputadas, secretárias de governo, pastoras, conselheiras tutelares, assessoras parlamentares, advogadas, assistentes sociais, costureiras, economistas, empresárias, escritoras, médicas, pedagogas, psicanalistas, agropecuaristas, e juízas.

Com direito a duas homenagens, o deputado Renato de Castro entregou a comenda à vereadora Salete Carrilho, e à ex-deputada Mara Naves, ambas de Goianésia.

“A ex-deputada Mara Naves, juntamente com a vereadora Salete Carrilho, foram as minhas escolhidas para receberem a Comenda Berenice Artiaga, homenagem que carrega o nome da primeira deputada da Assembleia Legislativa de Goiás. Essas homenageadas representam as mulheres goianesienses, e no nome delas, estendo às outras o meu respeito, carinho e admiração”, ressaltou Renato de Castro.

A Comenda
A Comenda Berenice Teixeira Artiaga foi instituída na Alego por meio da Resolução nº 993, do dia 17 de fevereiro de 1998, para homenagear mulheres atuantes no estado. É concedida uma vez por ano, sempre em março, mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher.

Na proposição apresentada no início da Legislatura em defesa do evento, Bia de Lima relembrou a conquista do direito ao voto feminino, em 1932 e argumentou que, neste ano, completam 69 anos que Goiás teve a primeira representante no Parlamento, com a eleição de Berenice Teixeira Artiaga, em 1950.

Quem foi Berenice Teixeira Artiaga
Berenice Teixeira Artiaga nasceu em 29 de janeiro de 1916, em Santa Cruz de Goiás, e faleceu em 8 de maio de 2012. Foi professora e funcionária pública. Em 1959 foi nomeada tabeliã, por concurso público, no 4º Tabelionato de Notas, em Goiânia, onde ficou até 1962. A partir de 1966, assumiu a assessoria fazendária da Prefeitura do Distrito Federal.

Na política, Berenice Teixeira Artiaga chegou ao Parlamento na 2ª Legislatura (1951-1955), incluída na chapa do PSD, após o assassinato do seu esposo, Getulino Artiaga, no município de Nova Aurora.

Reeleita para a 3ª Legislatura (1955-1959), Berenice compôs a Mesa Diretora, ocupando a 1ª Secretaria (1956-1957) e a 4ª Secretaria (1958-1959).



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage