A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual do Meio Ambiente, participou, nesta quarta-feira (29), de operação do Ministério Público que visou combater loteamentos clandestinos na zona rural de Senador Canedo. Participaram da operação, ainda, a Polícia Militar de Goiás, o governo do Estado e a Prefeitura de Senador Canedo.

A ação tem o apoio da Associação de Desenvolvedores Urbanos do Estado de Goiás (ADU-GO). A Polícia Civil irá concluir em 30 dias o inquérito que investiga o loteamento irregular, onde até mesmo casas de luxo foram construídas.

O texto da publicação continua após a publicidade

Esta prática será vista e tratada com ações firmes, indiciamentos, multas, demolições e prisões. Neste momento, a DEMA aguarda autorizações judiciais para demolir. Os crimes são contra a administração pública e ambiental, contra a fauna, flora, solo e, principalmente, os recursos hídricos. Em Senador Canedo, o córrego Bonsucesso é de abastecimento público, e seu reservatório está em perigo devido ao loteamento clandestino.

“É muito importante, talvez o princípio norteador da área ambiental, o da precaução. Estamos aí apurando e ao final iremos encaminhar ao Poder Judiciário tudo aquilo que foi observado e de forma extremamente técnica para que se possa fazer justiça”, afirmou Luziano de Carvalho, titular da DEMA, ao MP.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo