O antigo prédio do Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), poderá ser transformado no Complexo Regional de Segurança Pública de Goianésia. O projeto do deputado estadual Renato de Castro, prevê a facilitação ao acesso do cidadão aos serviços relacionados aos órgãos que serão ali incluídos. O objetivo é humanizar o atendimento das vítimas, e integrar as forças de segurança, permitindo o aumento da eficiência das tropas.

De acordo com o projeto, o complexo funcionará como extensão dos serviços da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Tribunal de Justiça. Os órgãos continuarão funcionando no mesmo local, entretanto, contarão com salas de atendimento no novo complexo, para facilitar a logística de quem necessita dos serviços. Já as unidades da Polícia Civil e da Polícia Científica serão transferidas para a unidade, devido problemas de espaço físico, que compromete os serviços dos agentes.

O texto da publicação continua após a publicidade

Atualmente, a Polícia Científica de Goianésia opera usando duas salas cedidas da Polícia Civil, e o prédio, que é de propriedade da prefeitura, apenas concedeu o uso para os respectivos órgãos. Com a transferência dessas duas unidades para o Credeq, a economia ultrapassa R$ 5,7 milhões, dinheiro que seria necessário para que o Estado construísse as duas sedes próprias.

A novidade do projeto abrange o tratamento da vítima, como explicou o juiz de Direito, Decildo Ferreira, que participou do evento: “As polícias sempre se preocupam com o infrator, e aqui a vítima será acolhida e tratada de forma correta”, explicou. Entre a lista de atendimentos que serão oferecidos está o apoio psicológico para mulheres, crianças e idosos, além de toda a estrutura social e de apoio às vítimas de crimes.

O projeto também abarcará a instalação de duas novas delegacias, da Criança e do Adolescente, e do Idoso, além da criação do grupo especializado de homicídios e crimes cibernéticos. Com a instalação do complexo, perícias que atualmente dependem de ser feitas em Goiânia poderão ser realizadas em Goianésia, que terá condições de atender diversas cidades vizinhas.

“Nós teremos outras etapas, como o levantamento do local e o trabalho dos engenheiros, além de outras reuniões com os comandantes das forças para dar andamento ao projeto que é de interesse do governador e que beneficiará a cidade e a região”, enalteceu o secretário de Estado de Segurança Pública, Renato Brum.

Participaram do evento, o deputado estadual Renato de Castro, o diretor geral da Polícia Civil, André Ganga, o diretor geral da Polícia Científica, Ricardo Matos, o comandante geral da Polícia Militar, André Avelar, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Frederico Reis, o diretor geral da Polícia Penal, Firmino Alves. Juntamente com comandantes e diretores regionais e locais, além de agentes, policiais e membros ligados a órgãos sociais do governo do Estado de Goiás.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo