Divulgação/ Polícia civilA Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) deflagrou nessa terça-feira, 14, a Operação Protectio. A investigação visa combater a aplicação de “golpes do falso financiamento”, espécie de fraude em ascensão no Estado. Em síntese, o consumidor vê um anúncio de venda de veículos na internet, entra em contato com a empresa. Após promessas dissimuladas que lhe garantem a aquisição do veículo num curto prazo, o consumidor é convencido ardilosamente a pagar quantias a título de “entrada” do financiamento. Escoado o prazo de obtenção do crédito, sem sucesso ao adquirir o financiamento ludibrioso, o consumidor entra em contato e solicita o rompimento contratual, descobrindo que, em verdade, foi levado a assinar contrato de assessoria/consultoria financeira, sendo-lhe recusada a devolução dos valores entregues.

A ação policial deu cumprimento a sete mandados de busca e apreensão em estabelecimentos empresariais e nas residências dos investigados, em Goiânia. Foram apreendidos aparelhos telefônicos, computadores, livros-caixa, cartilhas de treinamento na aplicação dos crimes, contratos e documentos diversos. Foram catalogadas aproximadamente 20 vítimas, vislumbrando-se ainda a existência de dezenas de vítimas na região metropolitana de Goiânia.

O texto da publicação continua após a publicidade

Foi instaurado inquérito policial a fim de apurar o ônus criminal dos envolvidos. Os empresários e envolvidos figuram como investigados pela prática de crimes contra as relações de consumo, estelionato, associação criminosa e conexos. As penas, cumuladas, dada a gravidade das condutas, podem ultrapassar 20 anos de prisão.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo