Policiais da 119ª DP (Rio Bonito) prenderam em flagrante uma mulher, por supostamente mandar matar um suspeito de ter estuprado sua filha, de 11 anos, na Região Metropolitana do Rio. De acordo com as investigações da distrital, a mulher teria procurado criminosos que levaram o homem a julgamento no chamado tribunal do tráfico e o executaram a tiros, em uma estrada deserta da cidade. Ela foi indiciada por homicídio privilegiado por relevante valor moral, o que poderá provocar constituir causa de diminuição de pena em uma eventual condenação.

Segundo o inquérito, no último dia 20, uma amiga contou a mulher sobre o abuso sexual de sua filha. Sem verificar a veracidade do fato e sem procurar a delegacia, ela procurou os traficantes da região exigindo a morte do homem. Esses bandidos fizeram uma espécie de julgamento e decidiram por “absolver” o homem. Inconformada, ela foi até bandidos de Itaboraí, município vizinho, e eles estiveram no bairro BNH, onde encontraram a vítima e a levaram até a Estrada Velha de Lavras.

O texto da publicação continua após a publicidade

Após tomarem conhecimento do crime, agentes da 119ª DP estiveram na casa da mãe da mulher e ouviram uma conversa na qual ela afirmava que se mudaria de endereço. No local, ela estava escondida no quarto e recebeu voz de prisão dos policiais.

De acordo com o delegado Bruno Gilaberte, titular da 119ª DP, a investigação será desmembrada para apuração da identidade dos demais executores, que irão responder por homicídio qualificado pela motivação torpe. Segundo ele, esses criminosos “impõem-se na qualidade de juízes e carrascos de pessoas sob seu jugo, valendo-se dessa posição para a imposição de regras próprias e para a criação de um sentimento difuso de medo, que acomete a população local”.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo