Divulgação/PCA Polícia Civil do Estado e Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap), deflagrou nesta quarta-feira, 07, a Operação Makeup, com o objetivo de cumprir 10 mandados de busca e apreensão; sequestro de bens no valor de R$ 553.760 e 02 mandados de proibição de contratação com o Poder Público, contra pessoas físicas e jurídicas que atuaram em licitações públicas realizadas pela Administração Pública Municipal de Nerópolis.

Conforme apurado até o momento, os investigados, em unidade de desígnios, manipularam procedimentos licitatórios visando a contratação ilegal de empresa de fachada. Os contratos, em sua maioria, envolvem a prestação de serviço de digitalização de documentos e implementação de sistema de gestão de processos digitais em setores públicos determinados. Porém, a empresa contratada, além de pertencer a pessoa ligada a um dos agentes públicos investigados (secretário municipal), não ostenta estabelecimento comercial e estrutura funcional que indique a realização do serviço contratado. Verificou-se que, no local onde deveria funcionar a empresa de tecnologia, funciona um salão de beleza, bem como que a única sócia administradora da empresa se identifica socialmente como profissional ligada à área de estética.

O texto da publicação continua após a publicidade

As investigações abarcam a possível ocorrência de crimes de fraude à licitações, falsidade ideológica e corrupção ativa e passiva. O prejuízo apurado até então ultrapassa o valor de R$ 700 mil.

Segundo o delegado Caio Menezes, coordenador da operação, todos os mandados foram devidamente cumpridos e apreendidos aparelhos eletrônicos e documentos relacionados aos crimes. As investigações continuam a fim de elucidar a existência de mais envolvidos, bem como a real extensão do dano causado aos cofres públicos.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo