Pastor Osório José Lopes, acusado de aplicar golpe em fiéis — Foto: Reprodução/YouTubeO pastor Osório José Lopes Júnior, acusado de aplicar golpes milionários em fiéis, reafirmou à Justiça que pretende devolver o dinheiro às vítimas. Ele diz que os valores repassados a ele foram “empréstimos” e precisa de cerca de cinco meses para fazer os pagamentos. As informações são do G1.

O processo se refere a uma investigação de 2018, em Goianésia, região central de Goiás. Segundo a polícia, na época, o pastor, junto com outras duas pessoas, conseguiu cerca de R$ 15 milhões com o golpe.

O G1 tentou contato com a defesa de Osório por telefone e e-mail nesta terça-feira, 15, mas devido ao feriado não teve retorno até a última atualização dessa reportagem.

Osório afirmava, na época, que tinha ganhado um título de R$ 1 bilhão, mas precisava de dinheiro para conseguir resgatar o valor total. Como recompensa a quem emprestasse o dinheiro, o pastor prometeu lucros até dez vezes o total repassado. Ele chegou a ser preso, mas responde em liberdade atualmente.

O pastor também é investigado por fazer novas promessas, mesmo respondendo na Justiça por estelionato, de retornos vultosos a quem o repassasse valores. Para uma das vítimas, prometeu repassar mais de R$ 2 quatrilhões, valor que supera as fortunas somadas das dez pessoas mais ricas do mundo.

Com relação ao caso de 2018, o pastor pediu para ser interrogado novamente, o que aconteceu no último dia 8 de novembro. Ele, que atualmente mora em São Paulo, disse que nunca esperava uma situação como essa em sua vida.

“Todas as 11 pessoas [...] me emprestaram o dinheiro. Em momento algum a gente procurou [as vítimas], eles nos procuraram. [...] Eu preciso de uns quatro ou cinco meses aproximadamente para conseguir reparar tudo certinho, reparar o dano. Até porque eles emprestaram e eu tenho que devolver, o dinheiro não é meu”, disse o pastor.

Osório, no entanto, não detalhou o total do valor que pretende restituir e nem como conseguirá o dinheiro. À Justiça, ele disse que é pastor e escritor e sua renda mensal é de R$ 50 mil.

Após o interrogatório, a juíza Placidina Pires deu o prazo para que as defesas e o Ministério Público apresentem seus pedidos finais com relação ao caso que, em seguida, será julgado pela magistrada.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo