Uma mulher de 37 anos foi autuada, na manhã deste domingo, 30, com um Termo Circunstanciado de Ocorrência - TCO, ao ser flagrada por um dos mesários da sessão 203, na Escolar Municipal Judith Leite, no Bairro Covoá, região oeste de Goianésia, tentando filmar o seu voto com um aparelho celular, o que é proibido.

Aos policiais militares, e argumentou que não sabia da proibição e que não teve seu aparelho retido pelos mesários, mas não adiantou, após ser autuada, a mulher foi liberada e deverá comparecer perante a justiça no próximo mês, para se explicar melhor.

O texto da publicação continua após a publicidade

Já no Colégio Estadual Jalles Machado, outra mulher foi flagrada filmando o voto. Ela chegou a enviar a imagem para um grupo em uma rede social. Ao ouvir o barulho de recebimento de mensagens, um dos mesários a abordou, solicitou que ela apagasse do celular e do aplicativo, o que foi aceito, assim, ela foi liberada, no entanto, posteriormente a juíza eleitoral determinou sua autuação.

As duas mulheres deverão responder pelo crime tipificado no artigo 312 da Lei

de crimes eleitorais, que reza sobre a violação do sigilo do voto, vedando a utilização de aparelho celular no momento da votação.



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo