A atriz Deny Barbie, candidata do Distrito Federal no Miss Bumbum 2022, afirmou que já fez sexo 14 vezes em um único dia. "Chego a transar o dia inteiro. Já fiz sexo 14 vezes com o meu namorado em um mesmo dia. E eu não fico cansada, nem nada. Ele diz que eu sou mutante", afirmou em entrevista ao programa "PagoCast", em junho de 2021.

Segundo Barbie, de 40 anos, ela conseguiria repetir o ato até mais vezes. "Eu falo que ele é o único que me aguenta, não sei como. O nosso domingo era transar o dia inteiro", completou.

O texto da publicação continua após a publicidade

Mas, afinal, há algum risco à saúde em transar muito em um único dia? A ginecologista e terapeuta sexual Aline Ambrósio afirma que casos isolados não oferecem problema em comparação a tornar a "maratona" um hábito, mas mesmo assim é preciso ter cuidados.

"Se a mulher não consegue ficar bem estimulada e lubrificada, o atrito vai deixando a região mais propícia a ter microfissuras ou até fissuras capazes de se enxergar. Isso deixa mais propício a ter IST [infecção sexualmente transmissível] e de desenvolver dor na relação, que torna o ato desfavorável", alerta Ambrosio.

Após o ato, orienta a especialista, é importante buscar um médico ao sentir dor, notar fissuras e/ou corrimento com coceira e dor.

Na entrevista, Barbie também comentou que o parceiro, de 45 anos, não precisou de estimulantes para manter a sequência de relações. De acordo com Ambrósio, isso é possível, embora seja raro.

"É bem difícil, nunca vi um paciente que consegue ter ereção 14 vezes, mas fazendo treino tântrico, que é não ejacular tantas vezes durante o dia, você tem o que chamamos de orgasmo seco", explica a ginecologista.

Manter o número de relações em sequência pode ser ainda mais complexo para pessoas com condições cardiovasculares ou diabetes, que causam lesões vasculares na região e dificultam a ereção.

Cuidados
Além da lubrificação, alguns cuidados são essenciais para não tornar o sexo desconfortável e causar riscos à saúde. Manter a hidratação após o ato ajuda, assim como fazer xixi depois de transar. "Os movimentos na hora da penetração podem jogar bactérias para a região urinária, causando infecção. Esvaziar a bexiga é como 'lavar' o canal da urina, jogando as bactérias para fora", orienta Aline Ambrósio.

Segundo a terapeuta sexual, também é importante higienizar a região íntima após o sexo oral, porque o contato direto com a boca transmite fungos. Outro alerta é, em caso de penetração anal ou estimulação no local com a mão, não ter contato sequente com a vagina, para evitar infecções.

Com informações do UOL



Fique bem informado, nos acompanhe em nossas redes sociais
Telegram
Instagram
Twitter
Facebook - Grupo
Facebook - FanPage
WhatsApp - Grupo