Um dos principais líderes da greve de caminhoneiros de 2018, Wanderlei Alves, conhecido como Dedeco, diz que o Brasil precisa parar para protestar contra os aumentos dos combustíveis anunciados nesta quinta-feira pela Petrobras - 18,8% para a gasolina e quase 25% para o diesel nas refinarias.

"Os caminhoneiros autônomos e os empresários de transporte têm que se unir e parar o país. Ninguém vai aguentar. As transportadoras que têm 500, mil caminhões, com milhares de funcionários para pagar, vão quebrar", afirma Dedeco.

O texto da publicação continua após a publicidade

Em Mato Grosso, onde parou o caminhão para abastecer e seguir viagem até Presidente Prudente, em São Paulo, ele diz que pagou R$ 6,80 o litro. As altas começam a valer a partir de amanhã.

Dedeco diz que a guerra da Rússia contra a Ucrânia serve como "desculpa para enriquecer ainda mais os donos da Petrobras".

Lucro recorde e dividendos bilionários
A Petrobras teve lucro líquido recorde de 106,7 bilhões de reais em 2021, ante 7,1 bilhões no ano anterior, principalmente devido ao avanço de 77% do preço do barril do petróleo no período e valores mais altos dos combustíveis.

Paralelamente ao resultado, a companhia informou nesta quarta-feira o pagamento de dividendos também recordes de 101,4 bilhões de reais referentes ao exercício de 2021.

Dedeco afirmou que caminhoneiros e transportadoras são os primeiros a sentir o reajuste, mas os preços logo serão repassados "na gôndola dos supermercados, em todos os produtos".

Em nota, a Petrobras afirmou que o anúncio vem após 57 dias sem reajustes. Segundo a companhia, esse movimento "vai no sentido de outros fornecedores de combustíveis no Brasil que já promoveram ajustes nos seus preços de venda".

"Apesar da disparada dos preços do petróleo e seus derivados em todo o mundo, nas últimas semanas, como decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, a Petrobras decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, realizando um monitoramento diário dos preços de petróleo", disse a estatal.



Fique bem informado. Clique aqui e siga-nos no Instagram