(Mais Brasília) - Um indiano foi condenado à prisão perpétua dupla por matar a mulher com picadas de cobra. Por duas vezes, Suraj Kumar, de 28 anos, provocou as mordidas do animal na esposa Uthra. A pena rara foi aplicada no início de outubro, na Índia.

O juiz que deferiu a pena, M. Manoj, afirmou que “este é um caso de uxoricídio (assassinato da esposa pelo marido) diabólico e medonho”, para o magistrado, Suraj planejou matar Uthra sem “causar suspeitas” e “disfarçar como uma morte por mordida acidental de naja”, segundo a BBC.

O julgamento começou após 78 dias de investigação e teve mais de 90 pessoas como testemunhas, incluindo herpetólogos e médicos.

A morte
Uthra estava internada em um hospital, onde se já recuperava de uma picada de cobra, quando foi mordida por uma serpente do tipo Naja. Primeiro, uma víbora-de-russell - responsável por milhares de mortes na Índia todos os anos - havia mordido sua perna enquanto ela estava em casa.

A mulher foi submetida a três cirurgias para tratar a perna afetada durante 52 dias no hospital. Contudo, em 6 de maio, ela sofreu duas picadas de naja dentro da unidade e faleceu.

De acordo com a investigação realizada, na noite do crime, Suraj ofereceu à esposa um copo de suco misturado com sedativos. Após pegar no sono, o marido pegou a cobra naja e instigou a serpente a picar a mulher.

Ainda segundo a reconstituição dos fatos, por duas vezes a cobra rastejou para longe de Uthra, foi quando o marido segurou o réptil pelo “capuz” e pressionou sua cabeça perto do braço esquerdo da esposa. Nesse momento, a naja a mordeu duas vezes.

No decorrer do processo que levou à condenação de Suraj Kumar, a investigação concluiu que antes de concretizar o fato, o homem tentou, por duas vezes, matar a mulher.

Em fevereiro ele teria soltado uma cobra no corredor do primeiro andar da casa e pediu à esposa que subisse para buscar seu telefone celular. Ao ver o animal a mulher chamou o marido.

Na segunda tentativa, a polícia afirma que Suraj misturou sedativos na sobremesa da esposa, e soltou a víbora no quarto enquanto ela dormia. Um tempo depois, a mulher acordou com dores após a picada.

Ela foi internada e, no hospital, o marido finalizou a morte.

Naja
A investigação indiana ainda apurou que Suraj Kumar comprou a naja por 7 mil rúpias (cerca de R$ 508), de forma clandestina no estado de Kerala, no sul do país.

Ele fez um buraco em um recipiente de plástico para que o ar entrasse, colocou a cobra dentro e a transportou para casa.



   O Portal Meganésia chegou no Telegram para compartilhar todas as novidades em primeira mão. Corre pra entrar no nosso grupo e participar de enquetes, conferir transmissões ao vivo, conhecer e interagir com novas pessoas, e muito mais. Clique aqui para entrar.