R7 - Embora a maior parte dos óbitos tenha sido registrados em idosos com mais de 70 anos, o grupo que mais se contamina e espalha a doença tem entre 30 e 39 anos.

De acordo com o médico infectologista Leandro Cury, os números refletem o comportamento das pessoas nessa faixa etária. Muitas delas estão trabalhando normalmente, saindo às ruas e, muitas vezes, não adotam os cuidados necessários para evitar a contaminação.

"Essa faixa economicamente ativa, dessas pessoas que trabalham, não estão só em home office mais, estão in loco. E assim que saem do trabalho retiram a máscara e estão se contaminando, principalmente em momentos de descontração. São nesses momentos em que o pessoal mais se infecta", explica o infectologista.