Uma nova variante do coronavírus 70% mais transmissível levou o governo britânico a reavaliar a estratégia de combate à pandemia e a impor um lockdown durante o Natal.

A partir deste domingo, Londres, o sudeste e o leste da Inglaterra entrarão em um novo nível de restrições (nível quatro).

O texto da publicação continua após a publicidade

"Não podemos continuar com o Natal como planejado", disse o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, em pronunciamento na TV na tarde deste sábado, 19.

As medidas aplicadas a essas áreas são equivalentes àquelas que foram introduzidas no restante do país em novembro, acrescentou Johnson. Segundo ele, a disseminação do vírus em muitas partes do sudeste da Inglaterra está agora "sendo impulsionada pela nova variante do vírus".Mas Johnson reiterou que não há evidências de que essa nova variante seja mais agressiva ou letal.

"Pode ser até 70% mais transmissível do que a variante antiga", afirmou, acrescentando que são dados iniciais e sujeitos a revisão.

Cerca de 15 milhões de pessoas serão afetadas pelas novas regras. Diferentemente do restante da Europa, o governo britânico não impôs um lockdown total para o período de festas de fim de ano, apesar do aumento considerável no número de casos.

Em vez disso, havia anunciado o relaxamento de algumas medidas dos dias 23 a 27 de dezembro, permitindo que pessoas de até três domicílios diferentes pudessem se reunir - o que acaba de ser revertido.

Itália
Já na Itália o país será colocado sob lockdown nacional durante grande parte dos feriados de Natal e Ano Novo, disse o primeiro-ministro Giuseppe Conte na sexta-feira, 18, em uma tentativa do governo de evitar um novo aumento de casos do novo coronavírus.

Lojas não essenciais serão fechadas entre 24 e 27 de dezembro, e de 31 de dezembro a 3 de janeiro. Nesses dias, os italianos só poderão viajar por motivos de trabalho, saúde ou emergência. Bares e restaurantes terão que permanecer fechados durante toda a temporada de festas.