Rowan Thompson, 17 anos, confessou ter matado a própria mãe com 118 facadas. Depois do crime ele ligou para a polícia pedindo saco para cadáver, segundo o inquérito. Antes do julgamento, o menor foi encontrado morto em um hospital. O caso aconteceu nos Estados Unidos.

De acordo com publicação do The Sun, o jovem estava visitando a mãe, Joanna Thompson, 50 anos. Um dia os dois discutiram e o adolescente teria atacado a mulher com diferentes tipos de facas. Após o homicídio, Rowan ligou para a polícia assumindo o crime.

O texto da publicação continua após a publicidade

"Acabei de matar minha mãe. Preciso que alguém me prenda. Uma ambulância seria bom. Eu a estrangulei e a esfaqueei com várias facas e outros enfeites. Ela não está respirando... traga um saco de cadáver", descreve o inquérito, segundo o The Sun.

Thompson matou a mãe no dia 1º de julho deste ano. O adolescente foi detido pela polícia e os agentes afirmam que ele estava bastante "calmo" durante a prisão. "Ele parecia estar mais preocupado com o gato", disse um policial.

O julgamento de Rowan teria ocorrido no dia 7 de outubro, mas o jovem foi encontrado morto em um hospital de cuidados mentais quatro dias antes.

Segundo o pai do menor, ele apesentava distúrbios mentais mas nunca tinha demonstrado um comportamento agressivo. "Ele gostava de esgrima e queria se tornar um arquiteto. O médico dizia que ele apresentava apenas um autismo leve, mas outros dois psiquiatras disseram que ele era mentalmente incapacitado" afirma o homem.

Para a polícia, Rowan Thompson se descreveu como "estranho" e no "piloto automático" no momento do crime.