Em entrevista à CNN, o diretor geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos, Kirill Dmitriev, responsável pela produção da vacina russa contra o coronavírus, afirmou que a Rússia tem condições de fornecer ao Brasil 50 milhões de doses do imunizante já em janeiro de 2021.

Dmitriev garantiu que a vacina é eficaz e segura e disse ainda que o governo russo tem mantido contato com a Anvisa.

O texto da publicação continua após a publicidade

Em comunicado divulgado hoje, a Rússia informou que a vacina Sputinik V é 92% eficaz contra o coronavírus, mas os resultados ainda não foram revisados por outros cientistas. De acordo com Dmitriev, os dados serão disponibilizados para a comunidade acadêmica internacional até a primeira semana de dezembro.