R7 - A Justiça do Rio determinou um prazo de 24h para que a defesa da deputada federal Flordelis apresente números de telefone pessoal e funcional, além de informar um local para ela ser notificada da intimação do uso da tornozeleira eletrônica e reclusão noturna.

Na decisão, a juíza Nearis dos Santos Carvalho, da 3ª Vara Criminal de Niterói, diz que, caso isso não aconteça no período estipulado, oficiais da Justiça podem comparecer nos endereços da parlamentar, fora do horário de expediente, com auxílio de força policial se necessário.

O texto da publicação continua após a publicidade

A deputada é acusada de ter participado da morte de seu marido, pastor Anderson do Carmo, com a colaboração de outros filhos. O crime aconteceu quando ela e Anderson haviam recém chegado em casa, em Niterói, Região Metropolitana do RJ.