A Anglo American deu um importante passo no combate e prevenção ao novo coronavírus em suas operações e nos municípios vizinhos. A empresa iniciou a testagem regular de seus empregados para Coronavírus em todas as suas unidades na semana passada, começando com as equipes de saúde e segurança. As testagens terão a cobertura gradualmente ampliada até cobrirem 100% dos trabalhadores ativos nas unidades operacionais, no próximo mês de julho.

Estão sendo utilizados tanto testes rápidos quanto exames laboratoriais. A bateria de testes rápidos será repetida a cada sete a dez dias, mantendo a informação sempre atualizada, o que permite à empresa saber o que está acontecendo e ajuda na tomada das decisões necessárias. Para isso, a Anglo American adquiriu 33 mil testes rápidos (IgM /IgG) e 15 mil exames laboratoriais (PCRs), considerados o padrão ouro no diagnóstico da Covid-19

Além da realização dos procedimentos internamente, a empresa já iniciou a doação de aproximadamente 20% dos testes adquiridos para as prefeituras das cidades das quais faz parte, de forma que os municípios possam testar suas equipes de saúde e segurança pública.

“A prioridade neste momento é a segurança e a saúde das pessoas. Este é um valor inegociável para a Anglo American. Por isso, estamos iniciando mais uma ação que permitirá à empresa e aos municípios onde atuamos conhecerem melhor o cenário local da pandemia. Assim será possível planejar de forma adequada e eficiente as ações de combate, visando a saúde da população. Neste momento, a informação é uma ferramenta essencial”, afirma Ivan Simões, diretor de Assuntos Corporativos da Anglo American.

Os municípios contemplados com os testes serão Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim, Alvorada de Minas, Serro, Congonhas do Norte, Morro do Pilar, Santo Antônio do Grama, Tombos, São João da Barra, Barro Alto, Niquelândia e Goianésia.

Protocolo de testes e quarentena
Todos os empregados passarão pelo teste rápido periodicamente. Caso algum empregado tenha resultado positivo de anticorpo IgM para Covid-19 (indicando infecção em curso) no teste rápido, será imediatamente colocado em quarentena. O teste rápido é feito com apenas uma gota de sangue, com resultados em cerca de uma hora.

Como existem chances de que o teste rápido aponte resultados falso positivos, todos os trabalhadores cujo resultado for positivo de anticorpo IgM para Covid-19 no teste rápido também farão o exame laboratorial (PCR) para resultado confirmatório.

Nos casos positivos, os trabalhadores serão acompanhados regularmente pela equipe de saúde da empresa. Os empregados que tiveram contato com um trabalhador cujo teste foi positivo também serão procurados pela equipe de saúde para avaliação do contato e definição das ações (quarentena, solicitação de exame). As testagens serão aplicadas, ainda, aos terceirizados, garantindo um ambiente de trabalho totalmente mapeado.

A comunicação dos casos positivos aos municípios e às Secretarias Estaduais de Saúde é realizada pelos próprios laboratórios que processam os testes. Com isso, as prefeituras estarão sempre informadas da evolução dos números de casos, juntamente com a própria empresa.

Medidas internas
O início das testagens se soma aos esforços da companhia em ações de combate à pandemia, que já vem sendo realizados desde março.

A companhia mantém apenas funções essenciais em suas plantas, o que significa 3.000 mil empregados a menos nas operações, sendo cerca de 2.000 no Minas-Rio e 1.000 em Goiás, o que reduz significativamente o fluxo de pessoas nas áreas industriais e entre os municípios.

Além disso, vem adotando medidas internas para manter a segurança e saúde de seus empregados e terceiros, em sintonia com as medidas sanitárias recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Ministério da Saúde brasileiro.

A companhia apoiou ainda as prefeituras com a doação de equipamentos como respiradores, máscaras cirúrgicas, óculos de segurança de ampla visão, luvas de procedimento, bombas de infusão, entre outros itens de utilizados na assistência de saúde, seja no tratamento de pacientes ou na proteção segurança individual dos profissionais de saúde. A empresa também contratou os serviços de cerca de 90 costureiras dos municípios onde atua para a produção de 40 mil máscaras caseiras de proteção.