Imagem: Divulgação/Polícia MilitarNo dia 09 de julho, a Central de Operações da Polícia Militar - COPOM - recebeu várias denúncias anônimas de que uma residência na Avenida Flamboyant, Residencial Bougainville, região leste de Goianésia, estava sendo usada como ponto de venda de drogas (boca de fumo). A denúncia dizia ainda que um indivíduo estaria comercializando drogas no local e que havia ali um fluxo de usuários e de motociclistas que passava na casa para buscar drogas.

Diante das informações, policiais militares deslocaram em patrulhamento até o local informado e ao aproximar puderam perceber um fluxo de pessoas, porém, ao avistarem a viatura empreenderam fuga tomando rumo ignorado.

Nesta quarta-feira, 17, o COPOM recebeu novamente informações de grande movimentação de usuários de drogas no local, e de imediato uma equipe deslocou à boca de fumo e ao se aproximarem perceberam movimentação de pessoas em frente, sendo que ao avistarem a presença da viatura, vários indivíduos empreenderam fuga pulando muros e tomando rumo ignorado.

Imagem: Divulgação/Polícia MilitarUm dos indivíduos, F. L. O. F., de 18 anos, correu para o interior da residência e assim os PM’s realizaram o adentramento e permaneceram de campana dentro da casa. Após alguns minutos, o suspeito que estava escondido em cima do telhado, recebeu uma ligação, e imaginando que os policiais já haviam ido embora, atendeu a ligação e combinou a venda de R$ 50 em crack, pedindo para que o comprador passasse em sua residência para buscar, porém, ao descer de cima do telhado se deparou com os policiais que o submeteu a abordagem seguida de busca pessoal.

Também foi realizada buscas domiciliar, sendo encontrado uma sacola com aproximadamente 40 gramas de crack, em cima do telhado. Após ser indagado, de acordo com a polícia, o suspeito mostrou aos policiais outro local na parede (dentro dos tijolos) da casa onde foi encontrada porção de maconha.

Diante dos fatos, F. L. O. F., que já possui passagens pelos artigos 155 (furto) e 28 da lei 11.343/06 (uso de drogas), recebeu voz de prisão e mais uma vez foi conduzido para a Delegacia de Polícia para procedimentos cabíveis, juntamente com as drogas e seu aparelho celular.

Imagem: Divulgação/Polícia Militar