O suspeito não teve a identidade revelada - Imagem: Divulgação/DEAMUm homem de 43 anos, que não teve sua identidade revelada pela polícia, foi preso em flagrante nesta quinta-feira, 10, pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher - DEAM - de Goianésia por descumprir uma medida protetiva de urgência. A denúncia foi feita pela filha da vítima.

De acordo com a polícia, a filha da vítima procurou a DEAM e informou que o suspeito, que é companheiro de sua mãe, mesmo tendo sido intimado da decisão judicial que o obrigava afastar da residência da vítima, se recusou a sair da casa. A filha explicou ainda que a mãe não denunciou porque estava sendo ameaçada pelo companheiro.

Após ouvir o relato da denunciante, prontamente os policiais civis Hudson Alves e Luciano Fonceca iniciaram diligências e prenderam o suspeito que foi autuado em flagrante pelo crime previsto no Art. 24-A da Lei Maria da Penha.

A delegada responsável pelo caso, Poliana Bergamo, enfatizou que é muito importante não deixar de denunciar e enalteceu que a violência contra a mulher é problema de toda sociedade. “Em muitos casos, o agressor profere ameaças à vítima para obrigá-la manter o relacionamento. Por medo, a mulher não denuncia os fatos à polícia. Neste caso, a filha, no intuito de ajudar, socorrer sua mãe, procurou ajuda”. 

O suspeito encontra-se no presídio local à disposição do Poder Judiciário e vai responder pelo crime de descumprimento de medida protetiva de urgência que prevê uma pena de três meses a dois anos.

Segundo a polícia, o homem já foi preso por lesão corporal e ameaça, com incidência da Lei Maria da Penha, em uma cidade próxima a Goianésia.