Em menos de uma semana após dar início à Operação Asfixia, a 15ª Delegacia Regional de Polícia - DRP, sediada em Goianésia (Delegacia de Goianésia, Jaraguá e de Barro Alto, além do GENARC - Grupo Especial de Repressão a Narcóticos, e DEAM - Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher), intensificou as ações no combate à criminalidade, focando na repressão aos crimes tráfico de drogas, furtos, roubos e na captura de foragidos da justiça.

Neste período, os policiais civis tiraram 09 pessoas de circulação, sendo que 07 foram presas em virtude de mandados de prisão. Foram presos na Operação:
Vagner Rodrigo Lino da Silva, o Vaguinho, de 21 anos. Ele foi preso por policiais civis do GENARC em virtude de mandado de prisão por ser acusado de prática de tentativa de homicídio e tortura. De acordo com a polícia, Vaguinho possui passagem por roubo e formação de quadrilha. Ressalta-se ainda que o acusado ao se sentir encurralado com as incursões de policiais civis à sua procura resolveu apresentar-se espontaneamente na 15ª DRP.

Cleiton Lopes, de 26 anos. Preso por policiais civis de Jaraguá em virtude de mandado de prisão por ser acusado de prática de roubo.

Gustavo Camilo da Silva, o Pajé, de 24 anos. Gustavo foi preso pelo GENARC e autuado em flagrante delito pela terceira vez como suspeito de prática de crime de tráfico e associação para o tráfico de drogas e corrupção de menores.

Vinícius Nouso Mendes, o Tizil, de 26 anos. Preso por policiais civis do GENARC em virtude de mandado de prisão por ser acusado de prática de crimes de furto e roubo.

Laudelino Moreira de Oliveira Neto, o Netinho, de 22 anos. Ele foi preso pelo GENARC em virtude de mandado de prisão por ser acusado de prática de crime de homicídio.

Marciel Rodrigues da Silva, de 22 anos. Preso por policiais civis da DP de Goianésia em virtude de mandado de prisão. Ele é acusado de prática de tentativa de homicídio.

Paulean Pires dos Santos, o Pozão, de 27 anos. Paulean foi preso pela DEAM em virtude de mandado de prisão por ser acusado de prática de crimes de estupro, e crimes de violência doméstica - Lei Maria da Penha (lesão corporal e ameaça).

Maurício Policena do Carmo, o Mauricinho, de 30 anos. Mauricinho foi preso pela PC de Barro Alto em virtude de mandado de prisão por ser suspeito de praticar um duplo homicídio ocorrido este ano na cidade de Barro Alto. Após ficar 06 meses foragido resolveu se apresentar espontaneamente na unidade policial de Barro Alto.

Hugo Janelson Bragança Cabral, o Fanho, de 27 anos. Ele foi preso no final da tarde desta quinta-feira, 28, por policiais civis da DP Goianésia minutos após assaltar uma adolescente e levar um aparelho celular.

De acordo com a polícia, as ações de combate à criminalidade na área da 15ª DRP continuarão, e de forma mais intensificadas nos próximos dias.

Presos durante a operação - Imagem/Montagem: Divulgação/Polícia Civil