Lucas confessou ter matado a mulher e jogado o corpo em fossa - Imagem: Divulgação/Polícia CivilApós intensas investigações, a Polícia Civil de Anápolis com o apoio da Polícia Civil de Goianésia prendeu neste sábado, 11, Lucas Dias Costa, de 19 anos, principal suspeito de ter matado a esposa, Letícia Helena Feitosa de Anicésio, também de 19 anos. A jovem estava desaparecida desde o dia 31 de outubro e seu corpo foi encontrado neste sábado em uma fossa desativada no quintal da casa do casal.

As investigações mostram que além de atear fogo no corpo da vítima, o suspeito enrolou-a em um cobertor, e jogou na fossa. Em seguida ele ainda jogou entulhos por cima.

Após ser morta, Letícia teve seu corpo queimado - Imagem: Divulgação/Polícia Civil“Ele alegou que ela o teria atacado, tentado golpeá-lo com uma faca de mesa. Ele deu um golpe mata leão, a imobilizou e a matou por asfixia. Depois, jogou dentro da fossa, jogou colchão, madeiras, querosene e ateou fogo. Após o fogo acabar, ele jogou os entulhos que havia no quintal e entupiu a fossa”, disse o delegado responsável pelo caso, Vander Coelho.

Na madrugada deste sábado, familiares da vítima receberam uma ligação anônima informando que o corpo da jovem estava dentro da fossa e que o autor do crime seria Lucas Dias. Assim, a Polícia Militar foi acionada e juntamente com voluntários e o Corpo de Bombeiros cavaram a fossa.

“A uma profundidade de um metro e meio, começaram a encontrar ossos, material genético. Como estava chovendo muito, suspendemos o trabalho, lacramos o ambiente e isolamos o local”, contou o delegado que retomou trabalho logo pela manhã. “Encontramos esqueleto humano, cabelos compridos e parte das vestes que ela utilizava e havia sido vista pela última vez, brincos característicos dela”, detalhou o delegado.

Corpo da vítima foi encontrado dentro da fossa - Imagem: Divulgação/Polícia CivilOs restos mortais de Letícia Helena foram levados para o Instituto Médico Legal - IML - de Anápolis para ser submetido a exames cadavéricos no intuito de descobrir a causa morte e também a de identificação oficial.

A prisão de Lucas Dias ocorreu após policiais descobrirem que ele estava na casa da mãe em Goianésia. Durante depoimento, Lucas confessou ter matado a jovem. O filho do casal, uma criança de aproximadamente 02 anos estava junto com o pai e foi deixado na casa dos avôs. O Conselho Tutelar deverá tomar as providência cabíveis.

Segundo a polícia, Lucas foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver, que é um crime permanente. O delegado também o indiciará por feminicídio e solicitará ao Poder Judiciário a sua prisão preventiva. O rapaz está detido no Centro de Inserção Social de Anápolis.