Fruto de uma parceria do SEBRAE Goiás, através da Regional Noroeste, e a empresa Jalles Machado, o Programa de Encadeamento Produtivo de Goianésia foi finalizado nesta quarta-feira, 05, em cerimônia realizada no auditório da Jalles Machado que contou com a presença várias autoridades, entre elas, Igor Montenegro, superintendente do SEBRAE, Sandra Rodrigues, gerente da regional, Otavio Lage de Siqueira Filho, o Otavinho, diretor da Jalles, e Gustavo Grisa, que palestrou sobre “Novo Agronegócio Sustentável Brasileiro”.

Iniciado em 2017, o “Encadeamento Produtivo” teve por objetivo desenvolver e aprimorar a competência dos pequenos negócios da cadeia de valor da empresa Jalles Machado, facilitando a realização de negócios entre eles a partir da adoção de padrões técnicos de qualidade definidos pela empresa âncora.

“Foi muito importante esta parceria do SEBRAE com os pequenos e micros empresários de Goianésia que abre seu negócio e que devagarinho vão crescendo. Isso é muito bom porque mostra que nós temos gente que tem capacidade de fazer, de empreender, e com o treinamento eles vão longe, com certeza”, ressaltou Otavinho.

O SEBRAE através de capacitações, orientações e consultorias trabalhou com as pequenas empresas ações de melhoria na gestão, tecnologia, inovação, processos e acesso a mercados. Consequentemente, ações que impulsionam a competitividade e inovação dos pequenos negócios.

“O objetivo principal do projeto de Encadeamento Produtivo é fortalecer as empresas que fornecem os produtos e serviços para a empresa âncora da cadeia produtiva, e estas empresas observam um crescimento na produtividade, na competitividade, melhorando a sua gestão, melhorando na sua inovação, a tecnologia, e melhorando também as características de liderança interna, melhoria de processos, e muitos outros aspectos para seu negócio”, explicou Igor Montenegro.

O Programa teve início com a realização de um diagnóstico e através de visitas mensais de consultor especializado, orientações consultorias e capacitação foram trabalhadas áreas que impulsionam a melhoria dos pequenos negócios.

“O Encadeamento Produtivo é uma metodologia que o SEBRAE atua para desenvolver os fornecedores das grandes empresas, no caso específico, o nosso parceiro aqui é a Jalles Machado que encaminhou os seus fornecedores para serem capacitados. Então o SEBRAE entrou desde a parte de diagnóstico da situação atual das empresas e a partir daí desenvolvemos um plano de ação de capacitação e consultoria visando a competitividade dessas empresas”, esclareceu Sandra Rodrigues.

Para Douglas Sousa Ribeiro, proprietário da J & D Compressores e Hidráulica, “O Encadeamento Produtivo foi 100% produtivo. Melhorou muito a nossa empresa e modificou a qualidade. A melhor coisa o pessoal ter inventado foi esse encadeamento produtivo com o SEBRAE. Foi bom tanto para a Jalles Machado e para nossas empresas aqui em Goianésia”.

Cairo Filho, da Gráfica Pontual, enfatizou que “Pra gente foi uma inovação. Chegou aqui e já teve uma mudança drástica na nossa empresa, melhorou muito a questão de organização, de qualidade. O SEBRAE ajudou a gente muito. Aumentamos nossa produtividade, adquirimos novas máquinas, com a ajuda do SEBRA que nos apoiou muito, e isto foi um avanço para nossa região, porque o investimento que a gente fez aumentou nossa capacidade produtiva. Foi um passo enorme. A gente era micro empresa e hoje conseguimos atender grandes empresas, não só a Jalles, mas de todo entorno de Goianésia”.

Dezenas de empresas participaram do Encadeamento Produtivo de Goianésia, sendo a maioria, prestadores de serviços das áreas de manutenção e reparação de máquinas agrícolas e veículos automotores. As empresas participantes evoluíram em média 75% nos seus resultados.