O período de seca e a baixa umidade relativa do ar são sérios indicativos para ocorrências de incêndios urbanos e florestais. Em Goianésia não tem sido diferente. A cidade tem sido afetada por incêndios no período de estiagem e o Corpo de Bombeiros tem se desdobrado para debelar incêndios que muitas vezes são provocados criminalmente.

Neste período de estiagem, uma garrafa quebrada refletida no sol, um toco de cigarro, uma queima de lixo doméstico, pode provocar incêndios de grandes proporções, mas o que se vê em Goianésia, são pessoas que querem limpar seus lotes com o fogo, ou até mesmo o vizinho de um lote baldio que já não aguenta mais a sujeira e acaba ateando fogo. Tem ainda aqueles que são provocados de forma criminal.

Estes são apenas alguns dos exemplos de queimadas que a corporação de Goianésia vem enfrentando. Neste domingo, 22, por exemplo, os militares foram acionados duas vezes para debelarem incêndio em um mesmo local, neste caso, segundo relatos de testemunhas, incêndio criminoso, onde um suposto motociclista foi visto colocando fogo em lotes no Residencial Parque da Palmeiras. Neste local, na Rua Meriti, os bombeiros extinguiram um incêndio por volta das 12h43 e outro por volta das 16h54.

No incêndio em que os militares foram acionados às 16h54, próximo à nascentes e reservas florestais, os bombeiros tiveram que deixar a cidade desguarnecida, uma vez que o fogo ameaçava destruir a fauna e flora de uma maneira muito rápida. Toda corporação se desdobrou para extinguir as chamas, ou seja, os atendimentos prioritários poderiam ficar prejudicados.

Além destes dois incêndios, os bombeiros atuaram em outros dois neste domingo. Um no Bairro Flamboyant, às 10h37, e novamente no Parque das Palmeiras, só que desta vez na Alameda Otávio Lage, às 21h29.

A população precisa entender que estamos vivendo um período de seca e a água está ficando cada vez mais escassa. Não é certo limpar lote baldio com fogo. Além de destruir a fauna e a flora, a fumaça provoca doenças respiratórias que podem levar a morte.

Com relação ao suposto motociclista que está colocando fogo em lotes da cidade, o Corpo de Bombeiros deverá pedir ajuda da Polícia Civil para tentar identificar o infrator. A população ainda pode colaborar com denúncias junto ao Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, e a Secretaria de Meio Ambiente. A multa pra quem realiza queimada urbana ou suburbana, como lote baldio, pode passar de R$ 9 mil.