Nesta quarta-feira, 05, uma mulher de 47 anos foi encontrada morta na Vila Mutirão, Niquelândia com sinais de violências. A princípio há suspeitas de violência sexual, que será confirmado após exame cadavérico da Polícia Científica. A mulher apresentava, também, sinais de agressão física, onde possivelmente ela foi vítima de pedradas. As informações são do Plantão de Notícias 24 Horas.

A Polícia Militar foi acionada por terceiros sobre o corpo encontrado e uma equipe deslocou até o local e após confirmar as veracidades dos fatos acionou a Polícia Civil por se tratar de um feminicídio a ser investigado. Uma equipe do Grupo de Investigação de Homicídio (GIH) compareceu no local e levantou as informações para desvendar o crime.

Próximo ao corpo, que estava parcialmente despido, foi encontrado uma pedra, que pode ter sido usada pela pessoa que agrediu a mulher na região da cabeça. Ela foi encontrada caída de barriga para cima, dentro de um lote sem construção que fica na Rua 8 do bairro Vila Mutirão, aos fundos do posto de saúde municipal de Niquelândia.

Em entrevista com o investigador da Polícia Civil, Erladssom de Senna, o mesmo informou para a nossa reportagem, que na casa da mulher havia sinais de arrombamento. Que diante das circunstâncias o local foi preservado para que a equipe da Polícia Científica pudesse realizar a perícia em busca de evidências para a elucidação do crime. O local onde a mulher foi encontrada fica próximo da casa, que está localizada em frente o antigo lar dos idosos da Vila Mutirão.

O investigador disse também, que possivelmente a mulher tenha sofrido abusos sexuais, já que ela está com as roupas evidenciando isso. A mesma não tem passagem pela polícia, mas era usuária de entorpecentes e álcool. Ainda segundo o policial, naquele bairro funciona a lei do silêncio, que nos levantamentos de informações os moradores sempre dizem não ter visto nada nem saber de nada.

A Polícia Científica de Uruaçu foi acionada para fazer a remoção do corpo da vítima, identificada como Maura Barbosa dos Santos. Ela tem passaporte, e nos detalhes mostra que ela já morou na Espanha e é conhecida na Vila como "Tia" e "Maurinha".

A perícia que será feita no corpo de Maura deve mostrar as reais causas da morte, que a princípio, indica traumatismo craniano devido a forma que o corpo foi encontrado.