Um homem de 79 anos foi preso em Planaltina de Goiás suspeito de abusar de quatro sobrinhas-netas em Padre Bernardo, cidade localizada no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, ele ameaçava as vítimas para que elas não contassem sobre os estupros, que aconteciam em uma chácara da família. O tio-avô negou os crimes aos policiais. As informações são do G1.

“Ele levava as crianças para tomar banho de rio e lá abusava delas. Os abusos também aconteciam em uma casa abandonada no fundo da sede”, disse ao G1 o delegado responsável pelo caso, Vinícius Máximo.

De acordo com o delegado, o homem era casado com a tia-avó das vítimas, que já morreu. Conforme a investigação, os abusos começaram quando as meninas tinham entre 5 e 8 anos.

Abusos
Os abusos foram descobertos após uma vítima, que atualmente tem 19 anos, passar por tratamento psicológico e contar sobre os crimes para a mãe, no fim do ano passado. Na delegacia, ela citou os nomes das primas que também foram abusadas.

“Chamamos as outras meninas e todas confirmaram os abusos, muito emocionadas. Elas choram muito, têm um relato grande e detalhado sobre os atos”, disse o delegado.

Conforme a investigação, as vítimas não sabem precisar quantas vezes foram abusadas, pois dizem que os estupros eram recorrentes. Uma delas relatou que o último estupro aconteceu quando tinha 16 anos.

Máximo explicou que houve conjunção carnal com três das quatro vítimas. Segundo o delegado, o idoso chegou a abusar de duas ao mesmo tempo.

“Ele ameaçava as vítimas de morte se elas contassem sobre os abusos”, afirmou o investigador.

Após o mandado de prisão ser expedido, o idoso fugiu para Planaltina. Após diligências, os policiais conseguiram identificar onde o suspeito estava. Segundo a Polícia Civil, ao abordá-lo, ele tentou fugir, mas foi detido pela equipe policial, na quarta-feira (18).

O delegado indiciará o idoso por estupro de vulnerável em todos os casos.