Neste domingo, 03, os eleitores de Niquelândia voltaram às urnas em uma nova eleição para prefeito. Com 26.738 eleitores, 19.825 foram exercer seu direito de cidadão em uma eleição suplementar que elegeu Dr. Fernando Carneiro como novo prefeito da cidade. Candidato foi escolhido com cerca de 70% dos votos. As informações são do Plantão de Notícias 24 Horas.

Com essa votação, Dr. Fernando Carneiro, e seu vice, Saullo Adorno, se tornam o prefeito e vice-prefeito, mais bem votado da história eleitoral de Niquelândia, sendo mais bem votado que o ex-prefeito Luiz Teixeira, que teve 12.117 votos, nas eleições de 2012, quando ele foi eleito prefeito, tendo como vice o banqueiro Wilton Guimarães. Dr Fernando e Saullo bateram o recorde de votos e sagraram eleitos pelo povo de Niquelândia com mais de 12.500 votos válidos.

Mais de 19 mil eleitores compareceram nas urnas neste domingo para exercer a sua função de cidadão que pensa numa melhoria para o município de Niquelândia. Uma quantidade significativa, de quase 2 mil desses eleitores votaram nulo e pouco mais de 300 pessoas votaram em branco, totalizando mais de 2 mil pessoas insatisfeitas com a atual política no Brasil. Mas a grande massa votante, optaram em eleger o Dr. Fernando e Saullo Adorno como os próximos gestores do município.

Resultado após 100% dar urnas apuradas
1. Dr Fernando e Saullo 55 - Eleitos
Votos: 12.598 (71,31%)

2. Denguinho e Boda 27
Votos: 3.161 (17,89%)

3. Celino Correia e Jesus 77
Votos: 1.037 (5,87%)

4. Xisto Damas e Aguinaldo 31
Votos: 870 (4,92%)

Abstenção: 6.913 (25,85%)

Votos Nulos: 1.831 (9,24%)

Votos Brancos: 328 (1,65%)

Votos Válidos: 17.666 (89,11%)

Porque teve eleição em Niquelândia?
Segundo a Justiça Eleitoral, enquanto prefeito da cidade, entre 1993 e 1996, Valdeto Ferreira firmou um contrato para reforma de escolas no último ano de mandato. Porém, ao deixar o cargo, o político não conseguiu justificar o uso da verba destinada à educação municipal. A suspeita é de enriquecimento ilícito. Com isso, o Tribunal de Contas da União (TCU) reprovou suas contas.

Valdeto foi eleito com 46,11% dos votos e assumiu em janeiro de 2016. Outros três políticos disputaram o processo. Sua diplomação foi sob júdice, pois ele esperava o julgamento do processo na Justiça Eleitoral. Com a cassação da chapa, o vice-prefeito, Joscelino Correa das Neves (SD), também foi afastado. Pela decisão, Valdeto teve os direitos políticos cassados por oito anos e fica impedido de fazer contratos com o poder público.

Após a cassação de Valdeto e Celino, o presidente da câmara Leonardo Ferreira assumiu o comando do município no executivo, até que a nova eleição fosse realizada. Com a posse de Dr. Fernando e Saullo, que está marcada para o dia 19 de junho, Leonardo Ferreira volta ao cargo de presidente da câmara e Visconde, que hoje ocupa o cargo de presidente, volta a ser o vice-presidente naquela casa de leis. 

Outra troca acontecerá nas cadeiras de vereadores. Com a ida de Leo para a prefeitura, Agnaldo Dantas, que era suplente assumiu como vereador, mas agora com a vitória do 55, Saullo deixa a cadeira no legislativo para Eurípedes do Quebra Linhas, que é o suplente da coligação que o agora vice-prefeito faz parte. Agnaldo que ocupava a vaga de Leo, deixa de ser vereador e volta a ser suplente novamente.