Um auxiliar de serviços gerais de 38 anos foi preso suspeito de estuprar a filha, de 7 anos e que é cega, em Morrinhos, região sul de Goiás. O homem nega as acusações. As informações são do G1 Goiás.

O suspeito foi preso na terça-feira (3), em casa. Ele morava com a criança e a companheira que, segundo a polícia, não sabia dos abusos.

A menina não soube explicar à polícia há quanto tempo e quantas vezes os abusos ocorreram. A denúncia foi feita em dezembro de 2017. A partir dela, um inquérito foi aberto. A prisão dele foi pedida e deferida pela Justiça.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Fabiano Jacomelis, a madrinha da criança foi quem denunciou o crime. "A menina passava muito tempo com ela. Essa parente notou que ela estava com um comportamento estranho. Então a garota contou dos abusos", disse ao G1.

Após a prisão, a guarda da menina foi dada para a mãe, que morava em outra cidade. Ela ainda passará por exames.

O pai está detido no presídio da cidade. Ele deve ser indiciado por estupro de vulnerável e se for condenado pode pegar de 8 a 15 anos de prisão.