Imagens: Divulgação/Polícia CivilA Polícia Civil de Jaraguá concluiu investigações e realizou as prisões de Welder Martins Barbosa e Breno Conceição de Oliveira, principais suspeitos de terem tentado conta a vida dos irmãos Zenaldo Pereira Lemos e Zeniel Pereira Lemos no dia último dia 1º de abril. Zenaldo não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Imediatamente após o crime foi instaurado inquérito policial para apurar os fatos. Após intensas e incansáveis diligências, num serviço genuinamente investigativo, a Polícia Civil conseguiu identificar, qualificar e prender os suspeitos de terem cometido os crimes.

Por todos os elementos angariados nos autos, a Polícia Civil teve condições de indiciar Welder Martins (vulgamente conhecido como “Gordinho”, “Gordinho Moreno”, “Moreno Gordinho” e/ou “Gordinho do Lavajato”) e Breno Conceição (vulgarmente conhecido como “Breninho” e/ou “Breno Ratinho”) por homicídio consumado qualificado e por tentativa de homicídio qualificado.

A polícia informou ainda que todas as testemunhas oculares, inclusive a vítima Zeniel, sobrevivente do atentado, reconheceram, Welder, como sendo o executor dos disparos de arma de fogo que causou a morte de Zenaldo e quase causou a morte de Zeniel. Por outro lado, os álibis apontados por Breno não se confirmaram.

Os suspeitos estão detidos no Centro de Inserção Social de Jaraguá. Também restou configurado nos autos que a motivação dos delitos foi oriunda de uma briga de trânsito ocorrida numa madrugada dias antes dos crimes.