O trabalhador rural José Ricardo dos Santos, de 38 anos, foi preso na segunda-feira, 10, suspeito de matar a mulher, Maria Aparecida Mendes de Oliveira, de 52, na chácara em que trabalhavam em Jandaia, na região oeste de Goiás. Segundo a Polícia Civil, ele confessou que matou a esposa com um golpe de machado, colocou o corpo dela em um saco e o jogou em um rio. As informações são do G1.

O G1 não conseguiu localizar a defesa de José Ricardo até a publicação desta reportagem.

O crime aconteceu na noite de domingo, 09, na chácara em que o casal trabalhava. De acordo com o delegado Daniel Gustavo Gonçalves Moura, responsável pelo caso, o suspeito contou que ele e a mulher receberam o salário e foram para um bar de Acreúna, cidade que fica mais perto da fazenda.

Discussão
José Ricardo disse que dormiu no bar e, ao acordar, Maria Aparecida não estava mais no estabelecimento. Ele diz que se deslocou para a chácara, mas ela também não estava lá. O homem voltou para a cidade e, como não encontrou a mulher, retornou para a fazenda, onde a mulher já havia chegado. Foi quando, segundo ele, aconteceu a discussão.

“Conforme o relato dele, a vítima disse que pegou carona com um caminhoneiro. Ele ficou com raiva e iniciou a discussão”, afirma o delegado.

Maria Aparecida foi morta no banheiro da chácara.

“Ele relata que pegou um machado, foi ao banheiro e deu uma machadada na cabeça dela”, conta o investigador.

Em seguida, de acordo com a polícia, o suspeito escondeu o corpo da mulher dentro de um saco, colocou na moto e o levou até a ponte da BR-060 sobre o Rio Turvo, onde jogou o corpo da mulher. Depois, ele retornou para a chácara.

Prisão
De acordo com o delegado, o crime foi descoberto porque o patrão do casal estranhou o fato de Maria Aparecida não estar na fazenda e questionou o funcionário, que alegou que a mulher tinha saído sem dar satisfação. Ele orientou José Ricardo a registrar o desaparecimento de Maria Aparecida e, quando o suspeito foi à delegacia, os policiais notaram vestígios de sangue na roupa dele. Ao questionarem o trabalhador rural, ele confessou o crime.

Os policiais informaram que a perícia apontou vestígios de sangue em roupas e na moto do suspeito, no banheiro da chácara e na ponte. José Ricardo deve ser indiciado por feminicídio e ocultação de cadáver, se condenado pode pegar de 13 a 33 anos de prisão.

O Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de Maria Aparecida por volta das 10h30 desta terça-feira, 11. O delegado informou que, conforme o depoimento de José Ricardo, o casal estava junto há quatro anos. Maria Aparecida deixa três filhos de outro relacionamento.