Imagem: Divulgação/Polícia CivilIntegração entre as polícias Civil e Militar resultou na desarticulação de associação criminosa especializada em roubos a cofres de agências bancárias em Goiás. A operação foi realizada em Carmo do Rio Verde.

Cinco suspeitos foram presos. Outros três reagiram e acabaram morrendo em confronto com os policiais.

Foram detidos Thalita Karen Silva, Arilson Eduardo da Conceição, Whanttanys Anselmo Pinheiro, Marcos Vinícius Tavares Gonçalves Silva, e Daniela Rodrigues de Oliveira. O grupo se preparava para atacar uma agência bancária quando foi surpreendido pela polícia.

“O alvo era o cofre. A quadrilha entendia que o lucro seria maior do que ao destruir caixas eletrônicos”, explica o delegado Samuel Pereira Moura, do Grupo Antirroubo a Bancos (GAB).

As investigações tiveram início após o ataque em uma agência do Banco do Brasil de Crixás, no início de março. A polícia conseguiu mapear outras cidades que poderiam ser alvos do grupo. Entre elas, estão Itaguari, Itaguru, Taquaral, Rialma e Uruana.

Com os suspeitos, foram apreendidos um fuzil, uma pistola Glock e uma pistola 40.  Também foram encontrados equipamentos que serviam para arrombar os cofres.

“Eles tinham um aparato de inteligência para ação. Chegavam com antecedência, percebiam o fluxo e a quantidade de policiais na cidade e, assim, alugavam veículos para o crime”, detalha o delegado. A quadrilha também utilizava bloqueadores de sinais de celulares na tentativa de dificultar o trabalho das forças policiais.