Procure recomendação de um profissional de saúde qualificado antes de tomar antibióticos.  Este é o alerta da "Semana Mundial do Uso Racional de Antimicrobianos", a ser realizada de 13 a 17 de novembro. A Secretaria do Estado da Saúde (SES-GO) promoverá nesta segunda-feira, (13/11), das 08h00 às 12h00, palestra de esclarecimento sobre o assunto para profissionais de saúde. O evento, em parceria com o Conselho Regional de Farmácia de Goiás, será no auditório da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás.

A campanha é nacional, conduzida pelo Ministério da Saúde e Secretarias Estaduais de Saúde. Em Goiás, a Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) da SES-GO faz este trabalho de conscientização em conjunto com entidades de classe.

Eliane Cruz, gerente de vigilância sanitária de produtos da Suvisa, explica que a resistência aos antimicrobianos é uma das maiores preocupações globais em saúde pública. O problema tem se agravado a partir do uso inadequado desses medicamentos, na saúde humana e animal. Sem efeito, essas medicações aumentam o número das doenças infecciosas e dificultam o tratamento.

Estima-se que no ano de 2050, caso não sejam tomadas medidas efetivas para controlar o avanço da resistência aos antimicrobianos, uma pessoa morrerá a cada três segundos em consequência desse agravo, no mundo, o que representará 10 milhões de óbitos por ano.

 “Trabalhamos junto ao Conselho Regional de Farmácia e realizaremos um evento de conscientização e capacitação quanto ao uso apropriado de medicamentos antimicrobianos para os profissionais farmacêuticos”, informa Eliane.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) lidera estratégias no âmbito global para o enfrentamento da resistência. O Brasil, como signatário da OMS, assumiu o compromisso de elaborar o seu plano de ação nacional até a 70ª Assembleia Mundial de Saúde. O plano de ação da Vigilância Sanitária em resistência aos antimicrobianos levou em consideração as recomendações feitas pelos organismos das Nações Unidas.